Translate

sábado, 29 de dezembro de 2012

MEU TEXTO:

Muita sorte

O número 13 é considerado místico. Para algumas pessoas, é sinal de azar. Para outras, no entanto, significa muita sorte.

Sendo assim, espero que no Ano Novo você tenha pelo menos 2.000 motivos para se achar uma pessoa de muita sorte. E mais 4 "s": saúde, sabedoria, serenidade e sucesso.

----------------------------------
AUTOR: Paulo Cesar Paschoalini
----------------------------------
COMENTÁRIO:
Esse é o desejo do blog Pirafraseando a todos os amigos, seguidores e leitores, para o ano de 2013.
____________________________________

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

UM TEXTO...


Uma causa importante

O movimento Reaja Piracicaba é uma ação popular que tem como objetivo questionar (ou tornar mais realista e de acordo com os índices de inflação em vigor) o abusivo reajuste de 66% na subvenção (nome dado ao salário de quem ocupa o cargo no Poder Legislativo municipal) dos vereadores de Piracicaba, que elevará o atual valor de R$ 6.568,00 para R$ 10.900,00 mensais.

Para isso, foram montados pontos para coletas de assinaturas, para que possa ser protocolado o Projeto de Lei na Câmara. Os Pontos de Coleta são vários, mas os principais são a Diocese (Pasca - com o Storel) na Av. Luciano Guidotti (atrás do antigo Lar Franciscano) e Florespi (Rua Tiradentes 1.139 - fone: 3434-2328).
Para maiores informações, acesse: www.facebook.com/reajapiracicaba

---------------------------------
COMENTÁRIO - Paulo Cesar Paschoalini:
Agradeço à minha amiga Daisy, que pertence ao “Reaja”, pelas informações e fica o apelo à toda a população de Piracicaba para aderir ao movimento, para que se consiga pelo menos mais 4.000 assinaturas restantes e alcance o número de 14.000 eleitores, quantidade necessária para o referido Projeto de Lei.
____________________________________

sábado, 22 de setembro de 2012

MEU CLICK:

Vacance


Imagem do lago repleto de peixes, localizado nas dependências do Hotel Vacance (no alto da imagem), na cidade de Águas de Lindóia, estado de São Paulo, Brasil. Trata-se de um lugar com infra-estrutura excelente, bom para ser visitado não somente nos meses de inverno.
Foto feita em julho de 2012.

--------------------------------------
AUTOR: Paulo Cesar Paschoalini
--------------------------------------
DADOS TÉCNICOS:
Câmera digital Canon, modelo t3i, ISO 400, abertura 1/500, sem uso de flash. Galeria acessível através do link: http://olhares.com/paulopira.
_______________________________________________

sexta-feira, 22 de junho de 2012

UMA CITAÇÃO...

Sobre o tempo...

O tempo é muito lento para os que esperam,
muito rápido para os que têm medo,
muito longo para os que lamentam,
muito curto para os que festejam.
Mas, para os que amam,
o tempo é eternidade.
------------------------------------
AUTOR: William Shakespeare
------------------------------------
COMENTÁRIO: Paulo Cesar Paschoalini
Nada melhor do que Shakespeare para nos dar uma definição mais precisa sobre a relação entre o tempo e as mais diversas manifestações humanas, em especial o amor.
____________________________________

terça-feira, 1 de maio de 2012

MEU CLICK:

Perpétua

Perpétua...
Beleza que se acentua,
na natureza se perpetua.
O mesmo que sempre-viva,
eterna flor que cativa.
De simplicidade perene,
um “para sempre” solene.
Encanto contínuo que doura,
de elegância duradoura.
Quisera eu conter, na verdade,
o significado de sua eternidade.
-----------------------------------------
AUTOR: Paulo Cesar Paschoalini
(Texto e foto: abril de 2012)
-----------------------------------------
DADOS TÉCNICOS:
Câmera digital Canon, modelo t3i, ISO 400, abertura 1/250, sem uso de flash.
Galeria acessível através do link: http://olhares.com/paulopira.
____________________________________

domingo, 15 de abril de 2012

MEU TEXTO:

Segunda voz

A voz é a principal maneira de os seres humanos se comunicam entre si. Quando essa comunicação vem através da música, aí ela é então mais encantadora.

E é assim que vinha acontecendo com a Turma do Lupy, em muitos de nossos encontros aos sábados à tarde e, principalmente, em toda segunda-feira de Carnaval, já há alguns anos, no Sítio Sinhoreti. E quando vinha chegando o final de tarde, o som da viola e as vozes de Galileu e Samaritano costumavam preencher o ambiente com músicas sertanejas, aquelas de antigamente, raiz mesmo.

Então, as vezes iluminados por luzes de lampião, a gente parava e se lembrava de um tempo em que as músicas continham letras, sentimento, escritas com o coração, que nos marcaram profundamente.

Outras segundas-feiras de Carnaval virão. Mas aquele finalzinho de tarde, quando o sol costumava sair de cena para dar lugar àquelas músicas, no ano que vem vai ser preenchido com muita saudade. Saudade de um sujeito moreno, seu jeito calmo, muita simplicidade e dono de um sorriso franco que emoldurava aquela voz grave.

Com certeza, vai dar saudade daquela segunda voz “de primeira”... Ah, isso vai!

----------------------------------------
AUTOR: Paulo Cesar Paschoalini
----------------------------------------
COMENTÁRIO:
Amanhã, 16 de abril, é o Dia Mundial da Voz. Faz pouco mais de uma semana, dia 7 de abril último, faleceu em Piracicaba, Raimundo Gonçalves da Silva, há mais de 30 anos o Galileu (foto), da dupla Galileu e Samaritano. Para quem teve o privilégio de conviver com ele, vai ficar a saudade de alguém com as característocas descritas no texto. Uma pessoa que gostava de sentar para “jogar conversa fora”, umas partidas de truco e, principlamente, adorava tocar uma viola e cantar a boa música sertaneja.
Não vai ficar só a lembrança. Vai deixar é muita saudade mesmo!

____________________________________

quinta-feira, 5 de abril de 2012

UM TEXTO...

Acima de tudo, viva!

"Sorria, brinque, chore, beije, morra de amor, sinta, sonhe, grite e, acima de tudo, viva. O fim nem sempre é o final. A vida nem sempre é real. O passado nem sempre passou. O presente nem sempre ficou e o hoje nem sempre é agora. Tudo o que vai, volta. E se voltar é porque é feito de amor."
------------------------------------
AUTOR: Desconhecido
------------------------------------
COMENTÁRIO – Paulo Cesar Paschoalini:
O texto acima foi lido pelo ator Reynaldo Gianicchini na gravação do programa de Marília Gabriela, que vai ao ar dia 08/04, as 22:00 horas, no canal GNT. Na entrevista, o ator, recém-recuperado de um câncer linfático, falou sobre o tratamento, os dramas que viveu e as lições que tirou disso tudo.
A foto acima foi divulgada em diversos sites, bem como o texto, que eu procurei, mas não encontrei nem o autor, nem o título (que eu extraí do próprio conteúdo). Vale a pena ler!

___________________________________________

quinta-feira, 22 de março de 2012

MEU CLICK:

Frágil natureza

Embora as fotos de maior beleza sejam aquelas que mostram a natureza em seu esplendor, esta foto tem por objetivo expor a fragilidade dos seres vivos, o que também inclui o ser humano, apesar de que, equivocadamente, ele se julga indestrutível. Feita em março de 2012.
------------------------------------------
AUTOR: Paulo Cesar Paschoalini
------------------------------------------

DADOS TÉCNICOS:
Câmera digital Canon, modelo t3i, ISO 400, abertura 1/250, sem uso de flash.
Galeria acessível através do link:
http://olhares.com/paulopira.

____________________________________

domingo, 11 de março de 2012

UM TEXTO...


Temos muito a aprender com esse povo


A carta abaixo foi escrita por um imigrante vietnamita que é policial em Fukushima, no Japão.

Foi enviada a um jornal em Shangai que traduziu e publicou.

Como estão você e sua família? Estes últimos dias tem sido um verdadeiro caos. Quando fecho meus olhos, vejo cadáveres e quando os abro, também vejo cadáveres.

Cada um de nós está trabalhando umas 20 horas por dia e mesmo assim, gostaria que houvesse 48 horas no dia para poder continuar ajudar e resgatar as pessoas.

Estamos sem água e eletricidade e as porções de comida estão quase a zero. Mal conseguimos mudar os refugiados e logo há ordens para mudá-los para outros lugares.

Atualmente estou em Fukushima, a uns 25 quilômetros da usina nuclear. Tenho tanto a contar que se fosse contar tudo, essa carta se tornaria um verdadeiro romance sobre relações humanas e comportamentos durante tempos de crise.

As pessoas aqui permanecem calmas, seu senso de dignidade e seu comportamento são muito bons assim, as coisas não são tão ruins como poderiam. Entretanto, mais uma semana, não posso garantir que as coisas não cheguem a um ponto onde não poderemos dar proteção e manter a ordem de forma apropriada.

Afinal de contas, eles são humanos e quando a fome e a sede se sobrepõem à dignidade, eles farão o que tiver que ser feito para conseguir comida e água. O governo está tentando fornecer suprimentos pelo ar enviando comida e medicamentos, mas é como jogar um pouco de sal no oceano.

Irmão querido, houve um incidente realmente tocante que envolveu um garotinho japonês que ensinou um adulto como eu uma lição de como se comportar como um verdadeiro ser humano.

Ontem à noite fui enviado para uma escola infantil para ajudar uma organização de caridade a distribuir comida aos refugiados. Era uma fila muito longa que ia longe. Vi um garotinho de uns 9 anos. Ele estava usando uma camiseta e um par de shorts.

Perguntei sobre sua mãe. Ele disse que sua casa era bem perto da praia e que sua mãe e sua irmãzinha provavelmente não sobreviveram. Ele virou a cabeça para limpar uma lágrima quando perguntei sobre sua família.

O garoto estava tremendo. Tirei minha jaqueta de policial e coloquei sobre ele. Foi ai que a minha bolsa de comida caiu. Peguei-a e dei-a a ele. Quando chegar a sua vez, a comida pode ter acabado. Assim, aqui está a minha porção. Eu já comi. Por que você não come?

Ele pegou a minha comida e fez uma reverência. Pensei que ele iria comer imediatamente, mas ele não o fez. Pegou a bolsa de comida, foi até o início da fila e colocou-a onde todas as outras comidas estavam esperando para serem distribuídas.

Fiquei chocado. Perguntei-lhe por que ele não havia comido ao invés de colocar a comida na pilha de comida para distribuição. Ele respondeu:
Porque vejo pessoas com mais fome que eu. Se eu colocar a comida lá, eles irão distribuir a comida mais igualmente.

Quando ouvi aquilo, me virei para que as pessoas não me vissem chorar.

Uma sociedade que pode produzir uma pessoa de 9 anos que compreende o conceito de sacrifício para o bem maior deve ser uma grande sociedade,um grande povo.
-------------------------------
AUTOR: Ha Minh Thanh
-------------------------------

COMENTÁRIO - Paulo Cesar Paschoalini:
Hoje, dia 11 de janeiro, faz um ano que ocorreu o terremoto no Japão, seguido de uma gigantesca tsunami, que devastou algumas cidades japonesas e afetou restores nucleares de Fukushima.
Recebi este texto por e-mail, exatamente como está. Nele constava que o autor é Ha Minh Thanh.

Não sei se é verídico, mas é baseado numa cultura diferente da nossa. Pelo que se conhece dos japoneses, a atitude mencionada seria comum a qualquer morador daquele país, independente da idade.
De qualquer forma, o texto nos convida a uma reflexão sobre a maneira individualista que temos de encarar a vida em determinadas circunstâncias, quando esquecemos que o ser humano é um ser social e que depende da convivência harmônica em sociedade para evoluir.

A imagem ao lado é uma montagem exclusiva do blog Pirafraseando, composta por uma imagem disponível em vários sites no google, sobreposta pela bandeira japonesa, que é papel de parede do site kboing, com transparência em degradê.
____________________________________

domingo, 19 de fevereiro de 2012

MEU CLICK:

Chafariz de Curitiba




Foto do chafariz do Jardim Botânico da cidade de Curitiba, estado do Paraná, Brasil, em 2004. Ao fundo, a estufa toda feita em vidro, com formato muito peculiar. Denominada “Chafariz de Curitiba”, está disponível no site português: http://olhares.com.
--------------------------------------
AUTOR: Paulo Cesar Paschoalini
--------------------------------------

DADOS TÉCNICOS:
Câmera digital Sony, modelo DSC-P92, ISO 100, sem uso de flash.
Galeria acessível através do link:
http://olhares.com/paulopira.

___________________________________

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

UM TEXTO...


Como se fosse a primeira vez

Eu quero acreditar que vou olhar cada dia como se fosse a primeira vez. Ver as pessoas que me cercam com surpresa e espanto, alegre por descobrir que estão ao meu lado dividindo algo chamado amor, muito falado, pouco entendido (...)

(...) Eu olharei tudo e todos como se fosse a primeira vez – principalmente as pequenas coisas, com as quais já estou habituado e esqueci-me da magia que me cerca... Tantas coisas no mundo, tantos caminhos percorridos, tantas entradas e saídas na minha vida(...)

(...) Quero olhar pela primeira vez o sol, se amanhã fizer sol; o tempo nublado, se amanhã estiver nublado. Acima de minha cabeça existe um céu que a humanidade inteira, em milhares de anos de observação, já deu uma série de explicações. Pois eu esquecerei todas as coisas que aprendi a respeito das estrelas e elas se transformarão de novo em anjos, ou em crianças, ou em qualquer coisa que eu sentir vontade de acreditar no momento (...)

(...) Que eu olhe a mim mesmo como se fosse a primeira vez que estivesse em contato com meu corpo e minha alma. Que eu olhe esta pessoa que caminha, que sente, que fala como qualquer outra, que eu fique admirado com seus gestos mais simples, como conversar com o carteiro, contemplar sua mulher dormindo, perguntando a si mesmo com o que ela estará sonhando.

E assim, permanecerei o que sou e o que gosto de ser, uma constante surpresa para mim mesmo. Este eu que não foi criado nem por meu pai, nem por minha mãe, nem pela minha escola, mas por tudo aquilo que vivi até hoje, que esqueci de repente e estou descobrindo de novo.

-------------------------------------
AUTOR: Paulo Coelho
-------------------------------------
COMENTÁRIO - Paulo Cesar Paschoalini:
Li dois livros de Paulo Coelho e eu destacaria “O Alquimista”. Porém, costumo ler muitos de seus textos, que são publicados em diversos jornais de todo o país. Assim como acontece com todo escritor, alguns textos me chamam a atenção, outros, nem tanto. Dentre aqueles que me agradaram, eu escolhi este, que li na Gazeta de Piracicaba, edição de 29.01.2012. De todo o conteúdo, eu destaquei os trechos que entendo que melhor sintetizam a idéia do autor sobre a necessidade de o ser humano se redescobrir continuamente, na busca do autoconhecimento. Se preferir ler o texto na íntegra, clique no link abaixo:
http://www.redebomdia.com.br/blog/detalhe/3259/Como+se+fosse+a+primeira+vez
____________________________________

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

MEU CLICK:

Arcos de Curitiba

Foto da entrada do Jardim Botânico da Cidade de Curitiba, estado do Paraná, Brasil, feita em 2004. Ao fundo vemos a estufa de vidro, com formato muito particular.
Denominada “Arcos de Curitiba”, a foto está disponível no site português
http://olhares.com/.

----------------------------------------
AUTOR: Paulo Cesar Paschoalini
-----------------------------------------

DADOS TÉCNICOS: Câmera digital Sony, modelo DSC-P92, ISO 100, sem uso de flash.
Galeria acessível através do link:
http://olhares.com/paulopira.
__________________________________________________

domingo, 8 de janeiro de 2012

MINHA CRÔNICA:

Títulos protestados

Queiramos ou não, o Brasil continua sendo o país do futebol e nada melhor do que um começo de ano para se fazer um balanço do cenário esportivo da temporada que passou. O ano de 2011 termina com um saldo positivo para o Santos, campeão da Libertadores, e para o Corinthians, campeão brasileiro, mas não do torneio sulamericano, evidentemente. Mas o saldo mais expressivo, sem dúvida nenhuma, é o do Palmeiras. Até o início do ano, o alviverde tinha 4 (quatro) títulos nacionais e termina o ano com 8 (oito) conquistas, ou seja, o dobro.

Para isso não foi necessária a contratação de nenhum craque de expressão, mas a eficiência do Departamento Jurídico do clube, já que em campo, quando faltavam quatro rodadas para o final do Brasileirão, o time ainda corria risco de ser rebaixado mais uma vez para a Segundona. Assim, no “tapetão”, o time do Parque Antártica conseguiu alcançar o sucesso que não consegue no tapete verde, onde, de fato, deveriam acontecer as grandes conquistas.

Se levarmos em consideração a habilidade dos advogados, não a dos jogadores, o “glorioso” Palmeiras poderá ter ainda mais sucessos em 2012. Basta buscar “em algum lugar do passado” outras situações que poderiam ser consideradas merecedoras de mais títulos. Com a intenção de ajudar os causídicos alviverdes, vejamos alguns exemplos:

Conforme relato de quem viveu naquela época, na década de 50 o Palmeiras veio até Piracicaba participar de uma partida beneficente contra o time “B” do Lar dos Velhinhos. Com empate sem abertura de contagem no tempo normal, a disputa foi para os pênaltis. Cegueta, goleiro da equipe do “Lar”, defendeu dois pênaltis. Mas o lendário arqueiro Oberdã Cattani também pegou duas cobranças, batidas pelo meio campo Perneta e pelo atacante Manquinho. Cabe ressaltar que os apelidos dos atletas faziam jus às suas respectivas limitações físicas.

As cobranças foram demoradas, pois os atletas do “Lar” tinham que se deslocar do meio campo até a marca do pênalti usando seus andadores. Já os advogados palmeirenses foram mais rápidos e, se aproveitando do fato de que os idosos tinham consumido doses de remédios no intervalo, alegaram que esses medicamentos tinham substâncias proibidas. Dessa forma, o Palmeiras foi considerado vencedor do confronto e, com mais esse resultado, mais um título em vista.

Não bastasse apenas a participação naquela partida, os atletas alviverdes fizeram uma visita ao Lar dos Velhinhos e, na oportunidade, participaram de um torneio de jogo de botão e outro de pebolim. Por estarem habituados a esses jogos nas concentrações, não deu outra e os palmeirenses bateram com facilidade os idosos e “paparam” mais esses importantes títulos para o time de Parque Antártica. Sendo assim, mais dois para serem reivindicados.

Conta-se que no final de 1971, o piracicabano Altafini, mais conhecido por Mazzola, algumas vezes campeão pelo Milan, veio até Piracicaba participar de um churrasco com os amigos. Como não poderia deixar de ser, houve a tradicional pelada de “Solteiros x Casados” e, segundo testemunhas, o time de Mazzola sagrou-se vencedor da partida. Por já ter atuado pelo Palmeiras antes de ir para a Itália, e em razão das fotos da época mostrarem que sua equipe utilizou um uniforme de cor verde, existe a possibilidade do Departamento Jurídico palmeirense conseguir mais essa conquista. No entanto, pode ser que esse título não seja reconhecido porque o Mazzola atuou parte do segundo tempo pelo time dos solteiros e, na ocasião, ele já era casado. Mas os profissionais da área jurídica prometem muita garra e união nos tribunais.

Os advogados estão ainda querendo provar que o Palmeiras foi o primeiro campeão brasileiro. Eles encontraram uma pintura em tela sobre o descobrimento do Brasil e, ao analisarem a obra em detalhe, alegam que pelo menos um dos tripulantes de Cabral tinha bordado em sua camisa algo que dizem ser uma letra “P”, que acreditam ser de Palmeiras, algo parecido com o que hoje está estampado na camisa o time do Parque Antártica.

Porém, os Promotores discordam, alegando que uma eventual letra “P” poderia designar que o sujeito poderia ser um presidiário, já que, como conta a história, muitos prisioneiros portugueses foram deportados para o Brasil naquela época. Dessa forma, eles teriam ligação com o Corinthians e não com o alviverde. Mas os causídicos esmeraldinos insistem, dizendo que as práticas esportivas na época do descobrimento aconteciam entre árvores que mais tarde foram chamadas de “palmeiras imperiais” e seria um tipo de vínculo com o nome Palmeiras, o que poderia ser considerado o primeiro título em terras brasilis, antes mesmo da própria invenção do futebol pelos ingleses.

O ano de 2012 promete ser de grandes emoções para os palmeirenses, que, ao invés de assistirem aos jogos transmitidos pelos canais Globo, Bandeirantes ou SPORTV, ficarão com os olhos grudados na TV Justiça, canal 9 da Net. Na reforma do Parque Antártica, está prevista a construção de um tribunal, o “Suínus Fórum”, para que os torcedores possam levar as bandeiras, entoar cantos esportivos e vibrar a cada sentença proferida em favor do time alviverde. Pode ser que esse local venha a ter mais cadeiras que o próprio estádio, uma vez que as conquistas no campo jurídico têm acontecido com mais freqüência que no esportivo.

Existe, assim, a expectativa de que em dezembro de 2012 o Palmeiras tenha também dobrado o número de títulos que tinha no início, podendo chegar, assim, a 16 (dezesseis) conquistas, e essa ascensão já tem preocupado sobremaneira os dirigentes do Real Madrid, da Espanha, e do Milan, da Itália, os clubes que já conquistaram muitos títulos mundiais. Como o time brasileiro tem ligação com as raízes italianas, pode ser que, com a influência da Máfia, se consiga convencer que o Palestra Itália tenha ganho alguns torneios na Europa. Essa influência é algo assim mais ou menos parecida com o que aconteceu na época em que a Parmalat patrocinava o time que vestia um pijama listrado de verde e branco. Dessa forma e pelo andar da carruagem, os advogados querem também fazer do Palmeiras o maior vencedor de mundiais da FIFA de todos os tempos.

A seleção da Argentina e o Barcelona também vem demonstrando muita preocupação. Os advogados do Palmeiras trabalham com a possibilidade de que um deles, Marcos Assunção ou Luan, seja considerado o melhor jogador do mundo na atualidade, ao invés do argentino Lionel Messi. Para tanto, estão enviando as gravações do desempenho de ambos nos coletivos e recreativos dados por Felipão, e também pela excelente performance de ambos em jogos de dupla e até nas brincadeiras de “bobinho”. Isso mesmo: “bobinhos”!

Para finalizar, com base no que foi mencionado no texto, no ano de 2012 o nome Palmeiras deverá estar mais uma vez em destaque. Muito provavelmente será por causa dos novos títulos que virão dos tribunais, mas com certeza continuará vinculado, principalmente, a muitos, mas muitos bobinhos...
----------------------------------------
AUTOR: Paulo César Paschoalini
----------------------------------------
Esta crônica, com doses de humor, é dedicada a todos os meus amigos palmeirenses.
____________________________________